• Equipe Mulher da Palavra

Em 2018 ore biblicamente, por Nelson Galvão



Virada de ano ta chegando… pelo o que você costuma orar? Me permita dar um palpite: paz, saúde e prosperidade. Acertei?

Não foi muito difícil acertar! Afinal, já vivi 41 viradas!!! Até nos damos as mãos e cantamos aquela velha musiquinha, quase que a entoando como oração:

Adeus, ano velho! Feliz ano novo! Que tudo se realize No ano que vai nascer! Muito dinheiro no bolso Saúde pra dar e vender!

Ah… e fazendo um pot-pourriemendamos com a música famigerada de fim de ano da Globo:

Hoje, é um novo dia de um novo tempo que começou Nesses novos dias, as alegrias serão de todos, é só querer Todos os nossos sonhos serão verdade, o futuro já começou Hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa, é de quem quiser, quem vier A festa é sua, hoje a festa é nossa, é de quem quiser, quem vier

É curioso que esse conteúdo na oração permeia majoritariamente todos os grupos de whatsapp durante o ano todo. Já notou? Oração pela saúde do irmão Gerônimo, pela promoção da irmã Neves, pela viagem do Silvio. Diga-se de passagem, que não tenho nada contra orar por esses temas. Temos que orar sim uns pelos outros e por nossas necessidades. O problema é que não sai disso!!! Lembra do programa da Xuxa em que o “baixinho” ao fim do programa mandava beijo para o papai, mãe e os irmãos?! E não saia disso?! Pois é… assim são nossas orações durante todo o ano e não seria diferente na virada de ano.

Sendo assim, me permita sugerir que em 2018 oremos biblicamente. Como é isso? No seu livro que tornou-se um clássico sobre oração, John Bunyan afirma:

A oração é oração, quando está dentro do âmbito e do propósito da Palavra de Deus, pois quando a petição está em desacordo com o Livro, é uma blasfêmia, ou pelo menos, “conversas vãs”.[1]

Vejamos o teor das orações de Paulo através da sua carta aos Efésios. Quando ele orava pelos Efésios, ele dava graças pela fé e pelo amor deles. Além disso, seu pedido a Deus pelos Efésios era para que:

17 para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoriae de revelação no pleno conhecimento dele, 18 iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos 19 e qual a suprema grandeza do seu poder para com os que cremos, segundo a eficácia da força do seu poder. (Ef 1.15-19 – grifo meu).

Mais à frente, encontramos uma outra oração de Paulo. Ele ora para que:

16 segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no homem interior; 17 e, assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé, estando vós arraigados e alicerçados em amor, 18 a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade 19 e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus. (Ef 3.16-19- grifo meu).

Perceba que em ambas as orações Paulo orava pelo amadurecimento na fé dos Efésios. Daí ele conclui com uma expressão de confiança e louvor:

20 Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, 21 a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém! (Ef 3.14-21)

Note que o vs. 20 está no contexto do pedido de Paulo pelo amadurecimento espiritual dos Efésios. Não está no contexto daqueles velhos pedidos por “paz, saúde e prosperidade”.

No final da carta de Efésios, Paulo faz um pedido por ele. Pelo o que ele pede? Será que por um barco novo para poder navegar melhor pelas águas do Mediterrâneo? Será que por saúde para poder andar em suas viagens pelas estradas romanas? Quem sabe para ser livre da prisão romana onde se achava na ocasião da carta? Não, nada disso. Observe a oração que ele fez:

18 com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos 19 e também por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho, 20 pelo qual sou embaixador em cadeias, para que, em Cristo, eu seja ousado para falar, como me cumpre fazê-lo. (Ef 6.18-20)

Incrível!! Você já fez esse pedido de oração na reunião de oração da sua igreja, ou no grupo de whatsapp que você faz parte? 

Ore para que tenhamos ousadia para falar de Cristo na reunião de família, entre os amigos, no trabalho, onde quer que seja. 

Ore para que a sua Igreja glorifique ao Senhor.

Ore para que nossa fé seja fortalecida, crescendo no conhecimento do Senhor.

Ore para que o Senhor nos dê novas oportunidades de pregação do Evangelho.

Ore para que o Senhor fortaleça nossos pastores e líderes.

Ore para que o Senhor nos dê a oportunidade como igreja de levar o Evangelho às pessoas que nunca o ouviram.

Ore para que o Senhor fortaleça nossos missionários.

Ore pela vinda do Rei.

Sendo assim, coloque na sua lista de prioridades para 2018: “orar biblicamente”.

 Nelson Galvao

Sola Scriptura



[1]BUNYAN, John. Um tratado sobre oração. Ed. Fiel.



Nelson é casado com Simone desde 1997 e eles têm um filho. Ele é formado em História e Teologia, pós-graduado em Administração Escolar e mestre em Educação (PUC-SP). Atualmente faz mestrado em Teologia do Novo Testamento no Seminário Bíblico Palavra da Vida- Atibaia, SP. 

Atua como diretor pedagógico do ministério Pregue a Palavra, como coordenador do grupo do Pregue a Palavra de Cuba e como professor convidado da Escola de Pastores PIBA.

#NelsonGalvao #Pastorais

1 visualização

11 4412-6679

"FALA COM SABEDORIA E ENSINA COM AMOR."

Proverbios 31:26