• Equipe Mulher da Palavra

Mulheres mais velhas… onde estão? PARTE 1 – por Simone Galvão


Estávamos todas sentadas na sala esperando a palestrante chegar. Apesar de conhece-la, ainda não tinha tido a oportunidade de ouví-la, mas sabia, pelas outras amigas, que seus cabelos brancos tinham muito a ensinar; poderíamos passar horas ouvindo e aprendendo sobre Deus e Sua Palavra.

Sem muita demora, começamos a ouvir o que Deus havia preparado para aquela manhã. Logo comecei a perceber o que todas as minhas outras amigas já sabiam, ela era uma mulher com quem tínhamos o privilégio de aprender.  

Depois de fazer uma breve introdução sobre sua família e ministério, ela começou a falar e nos mostrar na Palavra, qual era o padrão esperado por Deus para as esposas de pastores! Interessante foi perceber logo de início que seus ensinos não estavam baseados no que ela achava ser importante para uma esposa de pastor, mas sim, no que a Palavra tinha a nos dizer!!!! Não estava falando sobre autoajuda, ou expondo uma teoria embazada em fundamentos da psicologia, que intentam nos fazer sentir melhor ou mais confortáveis. Pelo contrário, o que estávamos aprendendo era duro e de causar estranheza para aquelas que não são filhas do Rei!!!!!!

 Que momento único! Deus tinha me dado a oportunidade de ouvir uma mulher bíblica. Estava ouvindo o que precisava ouvir, não o que gostaria. Estava ouvindo a Palavra de Deus!!!!! (Em outro texto, vou compartilhar o que aprendi naquela manhã!!!!!).

O que dizem as mulheres mais novas

 Pensando sobre isto, comecei a ponderar sobre a papel das mulheres mais velhas. É muito comum ouvir comentários por parte de mulheres mais jovens a respeito de mulheres mais velhas:

– Não tenho com quem conversar!!!

– Não posso me aconselhar com ela!!!

– Todo mundo vai ficar sabendo do meu problema!!

– Ela diz as mesmas coisas que o mundo lá fora!!!!

– Ela não faz o que ela aconselha!!!!

– Ela é muito amarga!!!! Ela não vive o que prega!!!!!!

Que triste realidade nos deparamos em nossos dias! Temos uma carência muito grande de mulheres mais velhas que sejam bíblicas, mulheres estas que nos ensinem como deve ser nossa caminhada com o Senhor, que nos ensinem como ser esposas, como criar nossos filhos, como cuidar da nossa casa e do nosso coração. Que nos ajudem a nos tornar mulheres segundo o padrão que a Bíblia nos coloca.

O legado do feminismo cristão

Parece estranha a constatação da ausência de mulheres que ensinem, a final de contas experimentamos o advento do feminismo cristão, com suas reivindicações pelo fim do monopólio masculino do púlpito e pelos direitos iguais de pastorado.

Sim, temos muitas mulheres na frente dos púlpitos, dirigindo igrejas, participando de todos os departamentos possíveis e outrora inimagináveis. As mulheres são a maioria nas igrejas!

Mas, o que está acontecendo então? O que há de errado neste quadro? Porque as mulheres mais jovens encontram tanta dificuldade de encontrar um exemplo de mulheres fieis à Palavra de Deus?

Dentre outras coisas, acredito que muitas mulheres fazem e se encarregam de coisas que Deus nunca ordenou!!!!!! Refiro-me às mulheres que executam tarefas na igreja, ou galgam cargos e empreitadas eclesiásticas, à semelhança das executivas de grandes empresas. Muitas delas alimentadas pelo engano, quando acreditam que a satisfação só é encontrada fora de casa e com papeis semelhantes aos dos homens.

Por conta disto, por desobedecerem à Palavra de Deus, quando por fim envelhecem depois de passar toda a juventude correndo atrás do vento (Ec 1.14), se tornam vazias e sem brilho no olhar. Gastam sua juventude, suas forças e seus talentos em tarefas que Deus nunca as incumbiu e como consequência, são destruídas por dentro, gastam rios de dinheiro com terapias e remédios, sem os quais não conseguem mais viver.

A mulher mais velha de acordo com a Palavra de Deus

A Palavra de Deus é muito clara. Em Tito 2, Paulo, inspirado por Deus, escreve:

“3 Quanto às mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias em seu proceder, não caluniadoras, não escravizadas a muito vinho; sejam mestras do bem,

4 a fim de instruírem as jovens recém-casadas a amarem ao marido e a seus filhos,

5 a serem sensatas, honestas, boas donas de casa, bondosas, sujeitas ao marido, para que a palavra de Deus não seja difamada.”

 Veja que a tarefa das mulheres mais velhas é ensinar às mais novas a:

1- amar seus maridos,

2- amar seus filhos,

3- serem equilibradas, boas donas de casa, bondosas, submissas

E a finalidade desse ensino é: “para que a Palavra de Deus não seja difamada”!!!!

Que importante função tem as mulheres na igreja! As mulheres mais novas precisam aprender o que a Bíblia tem a dizer sobre vários dilemas que enfrentam ao longo da vida. Elas não têm que aprender o que Ana Maria fala sobre criação de filhos, ou o que Freud fala sobre nossos sentimentos e frustações, ou o que a vizinha diz sobre seu marido. Comentando sobre isso, Martha Peace afirma:

“É responsabilidade bíblica da mulher mais velha andar em boas obras, tais como ensinar e instruir as mais jovens, discipulando-as nestas três áreas – doutrina, caráter e ministério”[1].  

Todas as mulheres que são de fato filhas do Rei desejam e precisam aprender o que a Bíblia diz!!!!!!

Nenhuma mulher nasce pronta. Ao contrário, somos corrompidas pelo pecado e nossa natureza escolhe sempre o que ofende ao Criador. Entretanto, uma vez em Cristo, nosso coração tem sede do Criador. Uma vez redimidas pelo sangue de Cristo, o nosso desejo é por fazer o que nosso Rei ordena. 

O grande problema é que falta ensino das Escrituras. Muitas vezes, mesmo cristãs, reproduzimos o padrão imposto pela cultura, sem nos dar conta de quão distantes estamos da Palavra de Deus. Deixamo-nos seduzir pelo nosso próprio coração, ao acreditar que seremos felizes e satisfeitas nos moldando ao padrão que o mundo nos impõe.

 Deus quando nos criou tinha um plano para nós. Ele em seu amor e misericórdia determinou papeis e limites muito claros sobre a Sua criação (Gn 2). Como precisamos de mulheres que entendam o seu papel, e o exerçam com fidelidade e submissão, para que nossa vida redunde em louvor e gloria ao nosso Deus!!! De acordo com Carolyn Mahaney:

“A mulher foi uma ideia do Senhor, criação dEle […] Ela foi o ultimo ato […] A questão importante aqui é que Deus nos criou, e ser criação de Deus define tudo para nós como mulheres. Não olhamos para a cultura ao nosso redor para encontrar nossa identidade feminina; não sondamos nossas emoções para descobrir nosso propósito. Tudo o que somos e fazemos deve ter usas raízes firmadas em Deus […] Somos a resolução planejada e predestinada de um Deus totalmente poderoso, sábio e amoroso.”[2]

 Deus, ao longo da história tem levantado mulheres fiéis, cheias da Palavra, que têm ensinado fielmente à mulheres mais novas como refletir a glória de Cristo. Sou grata a Deus por ter a oportunidade de aprender com algumas delas. Veja o que afirma a escritora Dorothy Kelley Patterson:

“Quando eu tiver de prestar contas diante de Jesus Cristo e tiver a oportunidade de depositar meus troféus aos Seus pés, os mais valiosos não serão a palestras que dei nem os livros que escrevi. Os presentes mais valiosos dos quais eu cuido diariamente para o Senhor Jesus são os meus filhos”[3]

Minha oração é que tenhamos na próxima geração muito mais mulheres, como aquela que tanto me ensinou naquela manhã. Ela me ensinou verdades eternas, verdades estas que o Espirito de Deus gravou na minha mente e coração!!!!

No próximo artigo, vamos refletir um pouco mais em Tt 2. Na prática, o que significa amar o marido e filhos?

Simone Galvão



Referências


[1] Martha Peace. Sábia conselheira. p. 37


[2] Carolyn Mahaney, in Nancy Leigh DeMoss. Mulher Cristã, p. 25

[3] Dorothy Kelley Patterson. in Nancy Leigh DeMoss. Mulher Cristã, p. 185



Simone é casada com o pr. Nelson Galvão e mãe do Mateus.

E formada em Teologia, pedagogia e pós-graduada em psicopedagogia clínica.



#Feminilidade #SimoneGalvao

0 visualização

11 4412-6679

"FALA COM SABEDORIA E ENSINA COM AMOR."

Proverbios 31:26