• Equipe Mulher da Palavra

A figurinhas escondidas. por Bianca Bonassi Ribeiro


O principal objetivo desse artigo é apresentar ou relembrar que Deus é um excelente professor. Ele possui didática[1]fantástica e usa conexões entre nosso dia a dia e a Palavra D’Ele. Isso porque é um Deus criativo para ensinar como devemos viver e testemunhar Sua Glória. Portanto, minha oração é que eu e você vejamos a beleza dessas conexões diárias e aprendamos a descansar no caráter, soberania e poder de nosso Deus e Pai.

Há pouco mais de um mês, Luciano chegou em casa com dois álbuns de figurinhas da Copa do Mundo. Um para cada filho e assim, foi dado o pontapé inicial para eles entrarem no “clima Copa do Mundo”. Desde então, nossos filhos podem abrir um pacotinho de figurinhas por dia, de acordo com alguns “combinados” pré-estabelecidos.

No entanto, os meninos têm acesso visível apenas a 4 ou 6 pacotinhos, quantidade suficiente para dois ou três dias. Esses pacotinhos de figurinhas ficam num armário. O restante dos pacotes o Luciano esconde, isso porque o pai quer que eles valorizem cada pacotinho diário. Se os meninos virem uma quantidade enorme de pacotes de figurinhas perde a graça.

Nesse projeto de pai e filhos, meu papel é de “bandeirinha”, fico nas laterais e vez ou outra apito na brincadeira. Porém, quando nossos filhos percebem que só resta um pacotinho para cada um desenvolvem um processo de ansiedade porque acham que não vão conseguir completar o álbum. Eles não sabem que existem pacotinhos escondidos. Um deles, mais ansioso fica a todo momento pedindo para o pai sair para comprar figurinhas na banca, apela para eu intervir junto ao pai e apresenta toda aquela preocupação se terão ou não figurinhas para o dia seguinte. Diante desse cenário tenso, as respostas do pai (Luciano) são sempre as mesmas: “relaxa, amanhã vai ter figurinhas”; “não vou sair para comprar figurinhas agora”; “você está muito preocupado”.

A bandeirinha (eu) vendo a ansiedade deles falo: “você precisa aprender a confiar no seu pai, se ele disse que vai ter figurinha, é verdade”. Em momento algum, falamos que elas estavam escondidas. A brincadeira tornou-se um processo de aprendizagem para a vida. Nossos filhos precisam aprender a confiar e descansar na palavra do pai que foi o idealizador e líder do projeto: álbum de figurinhas Copa do Mundo.

Na minha cabeça, eu fiquei pensando:

· será que os meninos não conseguem perceber que o pai está mais interessado do que eles em ver o álbum completo?(Luciano curte figurinhas desde criança, já contou várias histórias para eles)

· será que eles acreditam mesmo, que o pai daria algo que eles queriam (álbum) e não os ajudaria a completar?

· Será que eu não tenho agido da mesma forma com o meu Pai, quando o assunto é finanças – provisão – sustento?

Essas perguntas me fizeram pensar na minha relação com meu Pai e me levaram à Palavra de Deus. Nosso país está em crise (espiritual, moral, política e econômica), as incertezas são muitas e nos últimos anos muitas mudanças. Nesse cenário, as “nuvens negras” atrapalham nossa visão e nos levam para longe da lógica de Deus. Por isso, devemos corrigir nosso foco de visão e aprendermos a confiar e descansar na Palavra do nosso Pai. Nesse raciocínio comecei a pensar sobre reação semelhante entre os Israelitas e Deus.

No passado distante, o povo de Israel foi liberto da escravidão do Egito de maneira poderosa. Deus enviou 10 pragas contra o Egito (nação poderosa e opressora) para demonstrar sua força e poder. Ele também preparou um líder para conduzi-los pelo caminho (Moisés), além de abrir o mar para que o povo atravessasse em segurança. Assim, deixou que os inimigos perseguidores morressem afogados e, quando finalmente o povo chegou ao deserto, Deus, mandou uma nuvem que durante o dia amenizava o calor e durante a noite iluminava e aquecia o povo (cf. Êxodo 1-15). Mesmo assim, com todos esses sinais note o que o povo questionou, perceba a ansiedade dos Israelitas:

a) vocês [Deus, Moisés e Arão] nos trouxeram a este deserto para fazer morrer de fome toda esta comunidade? (Êx. 16.3b);

b) por que você nos tirou do Egito? Foi para matar de sede a nós, aos nossos filhos e aos nossos rebanhos? (Êx. 17.3b).

Ao que tudo indica, o povo de Israel estava realmente duvidando de que o Pai que deu início ao projeto: Liberdade da Escravidão, seria capaz de prover o básico (comida e água para humanos e animais). O povo estava ansioso se teria ou não provisão material. Mas o Pai, com sua didática infalível e muita paciência, providenciou o pão, mas o suficiente para um, no máximo dois dias. O restante Ele deixou escondido para que o povo aprendesse a confiar e descansar na Palavra do Líder e idealizador do projeto: Liberdade da Escravidão.

Disse, porém o Senhor a Moisés: Eu lhes farei chover o pão do céu. O povo sairá e recolherá diariamente a porção necessária para aquele dia. Com isso os porei à prova para ver se seguemou não as minhas instruções. No sexto dia trarão para ser preparado o dobro do que recolhem nos outros dias (Êx. 16.4-5 – grifo meu).

O Idealizador do projeto, o Pai, tinha um objetivo para esconder a provisão futura. O Pai estava mais interessado em completar o projeto Liberdade da Escravidão do pecado da ansiedade, do que simplesmente providenciar comida e água. Talvez você pense, mas eu não vivo no deserto, moro na zona urbana e nunca vi chover pão do céu. Mas, saiba que o Idealizador e Pai continua o mesmo e ainda tem como foco completar o mesmo projeto na vida de cada um de seus filhos: Liberdade da Escravidão. Isso porque a Palavra de Deus diz:

Pois tudo o que foi escrito no passado foi escrito para nos ensinar, de forma que, por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança (Rm. 15.4 – grifo meu).

Eu não sei em qual deserto você e sua família se encontram, mas eu sei em qual deserto eu e minha família nos encontramos. Se você é filho de Deus Pai, por meio do sacrifício de Jesus, na cruz, certamente você, assim como eu está em um deserto. Você de alguma forma tem sofrido com a crise de nosso país (espiritual, moral, política e econômica). Se você é filho de Deus Pai, o objetivo maior é completar o projeto: Liberdade da Escravidão do pecado, um deles é a ansiedade.

Toda essa didática de Deus Pai é para que nós descansemos nas instruções do Filho perfeito, que completou com êxito o projeto. O Filho perfeito (Jesus Cristo) nos ensina:

Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem. Vocês orem assim: “Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia. Perdoa as nossas dívidas, assim como temos perdoado aos nossos devedores. E não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal, porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém” (Mt. 6.8-13 – grifo meu).

Por fim, se a sua vida tem sido guiada pela comunhão diária na Palavra de Deus e um desejo sincero de viver de acordo com a vontade do Pai, certamente foi Ele quem o levou até o deserto em que você se encontra. Não precisamos ficar ansiosos se “nossos pacotinhos” estão acabando. Lembre-se ajustar o raciocínio em meio as “nuvens negras”, recorde as maravilhas que o Pai fez na sua vida, no passado e como Ele tem cuidado de cada detalhe também no presente. Esse exercício nos ajuda a confiar e descansar no Pai.

Senhor Deus e Pai, ajuda-nos a alegrar-nos com o pão nosso de cada dia, sem nos preocupar com a “chuva de amanhã”.

Sempre existem figurinhas escondidas!

Bianca Bonassi Ribeiro



[1]Didática: arte de ensinar, de transmitir conhecimentos por meio do ensino. Conjunto de teorias e técnicas relativas à transmissão do conhecimento. (www.dicio.com.br)


Bianca é casada com Luciano. Eles têm dois filhos, o Pedro e o Vitor. Ela faz parte da equipe docente da Universidade Presbiteriana Mackenzie-SP, desde 2007 e é membro da Primeira Igreja Batista de Atibaia.

Bianca é doutora em Comunicação e Semiótica, mestre em Administração e graduada em Administração de Empresas.

#BiancaBonassiRibeiro

0 visualização

11 4412-6679

"FALA COM SABEDORIA E ENSINA COM AMOR."

Proverbios 31:26