• Equipe Mulher da Palavra

Anorexia Espiritual. por Bianca Bonassi Ribeiro


O propósito desse texto é provocar e exortar todos aqueles que se autodenominam cristãos, seguidores de Jesus. Talvez, em nossos dias, com os avanços, em várias áreas, tenhamos ao nosso redor uma epidemia de cristãos sofrendo anorexia espiritual. A boa notícia é que há cura e ela está disponível, gratuitamente, a todos que desejarem desfrutar do vigor proveniente da saúde espiritual.

A anorexia nervosa é um transtorno alimentar, que em alguns casos pode levar à morte. De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria, os transtornos alimentares são alterações no comportamento alimentar e a anorexia é um dos principais distúrbios dessa categoria. Em geral, ela é decorrente de uma preocupação excessiva com o ganho de peso e o medo de engordar. Em outras palavras, uma preocupação exagerada com a estética, em ser aceito por uma sociedade, dentro dos padrões por ela impostos. Resumindo ainda mais, a pessoa não quer correr o risco de ser rejeitada por não estar de acordo com o que é definido como padrão estético, de beleza.

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM)[i]informa que pessoas que sofrem de anorexia, mesmo quando estão magras, se enxergam como gordas. Assim, a pessoa passa a se privar de determinados alimentos. No início os sintomas são pouco perceptíveis, mas no estágio avançado, mesmo estando muito abaixo do peso normal (ossos aparecendo), a pessoa ainda se acha gorda. A SBEM ainda revela que as pessoas em volta (parentes, amigos) demoram a perceber o problema, muitas vezes por falta de conhecimento do assunto. Como fator agravante, há também a recusa por parte do anoréxico, em aceitar que está com um distúrbio. Assim, as consequências da anorexia podem desencadear outros problemas de saúde.

A ideia desse estudo não é proporcionar uma reflexão para cristãos que sofrem de anorexia nervosa, isso seria muito interessante, mas pode ficar para outro momento. O foco, desta vez, é fazer uma analogia do distúrbio alimentar físico com o distúrbio alimentar espiritual. Ambos são preocupantes, ambos geram vários outros problemas e ambos são difíceis de identificar tanto pelas pessoas que sofrem desse distúrbio quanto por aquelas que estão ao redor. Acredito que atualmente, no Corpo de Cristo, muitas pessoas estejam anoréxicas espiritualmente e a minha oração tem sido para que haja uma reeducação alimentar espiritual, assim desfrutaremos do vigor da saúde que cabe a todos quanto fazem parte do Corpo de Cristo.

Talvez, você esteja se perguntando como uma pessoa pode sofrer de anorexia espiritual, mas lembre-se que, o que proponho, é uma analogia[ii]porque acredito que ela é uma ferramenta didática incrível. Muitas características da anorexia física podem ser transportadas analogamente para a anorexia espiritual. Assim sendo, vejamos alguns paralelos:

Fatores

Anorexia Física

Anorexia Espiritual

Motivação desencadeante

Ser aceito na sociedade.

Ser aceito na sociedade.

Atitudes

Diminui e restringe o consumo de alimentos.

Diminui e restringe o consumo de alimento espiritual (estudo diário da Palavra de Deus).

Autoimagem

Se considera gordo(a), ou seja, com excesso de peso. Afinal, são anos de reserva e muita alimentação.

Se considera gordo(a) espiritual, com reservas suficientes de “conhecimento” da Palavra de Deus (alimento). Afinal, são anos de muita alimentação.

Comportamento social

Circula bem entre diferentes grupos, de forma que dificilmente percebem o problema.

Circula bem entre diferentes grupos, de forma que crentes e descrentes dificilmente percebem o problema.

Reconhecimento do problema

Demoram à reconhecer que precisam de ajuda. Muitas vezes recusam auxílio por medo de terem que mudar de comportamento. Medo das consequências da mudança.

Demoram à reconhecer que precisam de ajuda. Muitas vezes recusam auxílio por medo de terem que mudar de comportamento. Medo das consequências da mudança.

A anorexia espiritual tem a sua raiz no desejo do coração de agradar dois tipos de seres humanos, o “eu” e o “outro”. Para tanto, Deus nos dá o seguinte alerta: “o coração humano é mais enganoso que qualquer coisa e é extremamente perverso; quem sabe, de fato, o quanto é mau? (Jr 17.9 – NVT)”. Tentar agradar pessoas (eu/outros) nos leva a tirar Deus do centro de nossas vidas, nos conduz para longe de uma vida em gratidão ao sacrifício de Jesus na cruz.

A recomendação de Deus para não buscarmos a aprovação humana (eu/outros) está explícita na Bíblia: “não imitem o comportamento e os costumes deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma mudança em seu modo de pensar, a fim de que experimentem a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para vocês (Rm 12.2 – NVT – grifo meu)”. Não imitar o comportamento do mundo, significa não ter o estilo de vida que a maioria das pessoas têm. Também significa que não estamos aqui para satisfazer os nossos próprios desejos. Deus quer que tenhamos primeiro, uma mudança no nosso modo de pensar, ou seja, que queiramos parecer com Jesus e não com as pessoas ao nosso redor. O início desse processo ocorre com uma mudança intencional da mente em desejar parecer ao único digno de ser imitado: Jesus.

No entanto, para conseguirmos uma mudança de pensamento e comportamento é necessário, uma vez que já somos salvos, buscar ardentemente saber qual é o padrão e estilo de vida de quem devemos imitar. Esse padrão e estilo de vida que rege a sociedade celestial está disponível na Bíblia e para estarmos “por dentro” e “atualizados” é necessário leitura e estudo diário da Palavra de Deus, nosso alimento espiritual.

Ao negligenciarmos o alimento espiritual nosso corpo e mente dá vazão ao estilo de vida e padrões mundanos. A consequência é um corpo fraco dentro do Corpo de Cristo, as pequenas concessões crescem e depois de alguns meses e anos cristãos passam a agir como “mortos vivos” ambulantes. No entanto, ao se olharem no espelho mundano se veem como gordos espirituais, afinal de contas fazem orações, frequentam reuniões religiosas (cultos, eventos, reuniões, ministérios, etc) e até possuem muitos amigos cristãos. Mas, por dentro são “pele e osso” porque não buscam o alimento espiritual diariamente na Palavra de Deus. Infelizmente, o impacto da anorexia espiritual atinge outras pessoas dentro e fora do lar. Isso porque os que estão ao redor (lar) “assumem” que esse é o padrão divino e passam a reproduzir e copiar esses falsos modelos. Nas sociedades o impacto também é grande, porque não há diferença entre luz e trevas.

Assim como, na anorexia nervosa o tratamento é a reeducação alimentar. Também, na anorexia espiritual, o tratamento requer reeducação alimentar espiritual, ou seja, tempo diário gasto com o estudo e meditação da Palavra de Deus, conforme o Salmo 1.2 e Josué 1.8. Assim como o corpo físico precisa do alimento diário, o corpo espiritual também tem essa necessidade.

Porém, deve ser ressaltado que da mesma forma que o estilo da alimentação física é muito pessoal, também há diferença e individualidade no estilo da alimentação espiritual. Mas, cuidado, o alimento deve ser o mesmo – a Palavra de Deus! No que se refere à meditação na Palavra de Deus, também há estilos e individualidade, por isso que deve ser um tempo a sós com Deus. Por exemplo, eu gosto de ler a Bíblia diariamente bem devagar, estudando referências cruzadas, comentários e etc, logo, demoro bem mais de um ano para completa-la. Mas, meu marido, por outro lado, prefere meditar diariamente em vários capítulos de forma a completa-la em um ano e parte do Novo para o Velho Testamento, ele tem metas de tempo. Há também pessoas que como minha mãe, gostam de ter vários bons livros devocionais ao mesmo tempo e seguem as leituras bíblicas diárias dirigidas por eles. O que quero dizer é que os estilos podem variar, mas o alimento e frequência não!

Por fim, aprecio muito a sugestão deixada por Spurgeon[iii], em seu sermão intitulado “Como Ler a Bíblia”. Ele sugere sete passos, resumidamente apresentados aqui: 1º) Ler e depender do Espírito de Deus para nos conduzir à toda Verdade; 2º) Ler e meditar, ou seja, pensar no texto lido durante o dia, traze-lo à memória; 3º) Ler e aplicar, trazer o texto para o meu coração como encorajamento e/ou advertência; 4º) Ler e praticar, nossa vida deve ser “uma tradução da Bíblia”; 5º) Ler e orar, mostra dependência do Espírito Santo e roga por ajuda para praticar o que foi lido; 6º) Ler e testar, ou seja, por à prova tudo o que ouvimos/ vemos para saber se está de acordo com a Palavra de Deus; 7º) Ler e contar, devemos contar aos outros o que aprendemos em nossa leitura.

Que tenhamos uma reeducação alimentar para acabar com a epidemia de Anorexia Espiritual de nossos dias e que as palavras do salmista seja uma constante em nossa vida:

Feliz é aquele que não segue o conselho dos perversos, não se detém no caminho dos pecadores, nem se junta à roda dos zombadores. Pelo contrário, tem prazer na lei do Senhor e nela medita dia e noite. Ele é como árvore plantada à margem do rio, que dá seu fruto no tempo certo. Suas folhas nunca murcham, e ele prospera em tudo que faz (Salmo 1.1-3 – NVT – grifo meu)

Bianca Bonassi Ribeiro



[i] SBEM – Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia disponível em: https://www.endocrino.org.br/anorexia-nervosa-um-transtorno-psicologico/acesso em 03/11/2018.


[ii] Analogia – semelhança entre coisas ou ações diferentes, correspondência; análise comparativa, comparação. Dicionário Online de Português. Disponível em: https://www.dicio.com.br/analogia/


[iii] SPURGEON, C.H. escritor, pregador e evangelista inglês, do século 19, também conhecido como “Príncipe dos Pregadores”, em seu sermão intitulado: Como Ler a Bíblia, 1866. Disponível em português na Bíblia de Estudo e Sermões de Charles Haddon Spurgeon – NVT, Publicações Pão Diário 2018.

Bianca é casada com Luciano. Eles têm dois filhos, o Pedro e o Vitor. Ela faz parte da equipe docente da Universidade Presbiteriana Mackenzie-SP, desde 2007 e é membro da Primeira Igreja Batista de Atibaia.

Bianca é doutora em Comunicação e Semiótica, mestre em Administração e graduada em Administração de Empresas.

#BiancaBonassiRibeiro

2 visualizações

11 4412-6679

"FALA COM SABEDORIA E ENSINA COM AMOR."

Proverbios 31:26