• mulherdapalavra

CRISTO NO LIVRO DE ESTER - Um representante favorecido do povo de escolhido


Via Pia Thompson |


Muitos dos fios escarlates que encontramos nas Escrituras são representados por homens; como José, Davi, Jonas e Melquisedeque. Também vemos objetos inanimados simbolizando nosso Redentor; a rocha ferida por nós, a serpente no mastro, o fio escarlate e o maná. Mas aqui no livro de Ester, vemos a própria Rainha Ester como um tipo de Cristo.


Alguns criticam este livro, visto que Deus não é mencionado explicitamente. No entanto, Ele está presente em todos os lugares. Ele faz um arranjo para que Ester se torne rainha. "No entanto, quem sabe se você veio a realeza para um momento como este?" (Ester 4: 14b). Mardoqueu credita que mesmo se Ester for desobediente, Deus levantará libertação de outra parte, porque ele tinha fé que Deus não estava restringido em Seus planos e certamente continuaria a preservar Seu povo até que o Messias viesse. Outros eventos "simplesmente acontecem", como a descoberta de Mardoque de uma conspiração contra o rei; a noite de insônia do rei, em que por acaso ele pede que alguns documentos judiciais sejam lidos para que ele volte a dormir, e eles leem a parte sobre Mardoqueu. Não há coincidências no grande plano de Deus. Ele está no livro de Ester como o Deus da Providência e como uma imagem de Cristo intercedendo por Seu povo escolhido.


Ester era judia, embora seu marido, o rei Xerxes, não soubesse disso a princípio. "Ester não revelou seu povo ou família, pois Mardoqueu a encarregou de não revelar" (Ester 2:10). Quando Hamã encorajou o rei a fazer uma lei imutável que aniquilaria o povo judeu em um dia, Mardoqueu apelou a Ester para usar sua posição favorecida para apelar ao rei.


Cristo tem duas naturezas: humana e divina. Isso o torna o Intercessor perfeito. Como homem, Ele pode simpatizar conosco: “Pois não temos um Sumo Sacerdote que não se compadeça de nossas fraquezas, mas foi tentado em todas as coisas como nós, mas sem pecado” (Hebreus 4:15). No entanto, Ele tem o favor de Seu Pai celestial, o Rei dos reis e Senhor dos senhores, por causa do relacionamento especial entre o Pai e o Filho: “Porque o Pai ama o Filho e mostra-lhe tudo o que Ele mesmo faz ...” (João 5:20). Por causa dessa relação com Seu Pai, Ele podia se aproximar dele com confiança, sabendo que receberia favor Dele: “Tu és meu Filho, hoje eu te gerei. Pede-me, e eu te darei as nações por herança e as extremidades da terra por tua possessão” (Salmo 2:7,8)


Em um grau menor, Ester poderia simpatizar com seu povo: “Pois como poderei suportar ver o mal que sobrevirá ao meu povo? Ou como posso suportar a destruição de meus compatriotas?” (Ester 8:6). No entanto, somente ela poderia ter uma audiência com o Rei, que a amava: “O rei amou Ester mais do que todas as outras mulheres, e ela obteve graça e favor diante dele mais do que todas as outras virgens; então ele colocou a coroa real em sua cabeça e a fez rainha em vez de Vasti” (Ester 2:17); “O que você deseja, Rainha Ester? Qual é o seu pedido? Deve ser dado a você até metade do reino!" (Ester 5:3).


Ester está disposta a ser contada com seu povo. Mardoqueu a avisou para não presumir que ela estaria protegida do decreto porque ela era da realeza: “E Mordecai disse-lhes que respondessem a Ester: 'Não pense em vosso coração que escaparareis no palácio do rei mais do que todos os outros judeus. Pois se você permanecer completamente silenciosa neste momento, alívio e libertação surgirão para os judeus de outro lugar, mas você e seus pais irão perecer. No entanto, quem sabe se você veio ao reino para um tempo como este?'” (Ester 4:13,14)


Ela mostra coragem, em vez de resignação, quando decide ir diante do rei, independentemente das consequências: “… E assim irei ao Rei, o que é contra a lei; e se eu perecer, que pereça” (Ester 4:16 b). Cristo foi a Jerusalém, “com o rosto firme como uma pederneira”, embora soubesse que morreria ali.


Ester estava se aproximando de um rei pagão, sem saber se obteria favores, já que fazia um mês que não era convocada. Cristo se aproxima do Pai em nosso nome, sabendo que será ouvido: “… Pai, obrigado por Me ouvir. E sei que sempre me ouves…” (João 11:41b,42a).


Em segundo lugar, para nós, por causa da obra de Cristo, podemos nos aproximar da própria sala do trono do Rei dos Reis e pedir-Lhe qualquer coisa: “Cheguemo-nos, portanto, ousadamente diante do trono da graça, para que possamos obter misericórdia e encontrar graça para socorro em tempos de necessidade (Hebreus 4:16).


Ester teve que se preocupar com a sentença de morte pairando sobre sua cabeça. Podemos nos aproximar por causa de promessas de graça e favor. Por causa do amor do rei por Ester, ele encontrou uma maneira de poupar seu povo, sem comprometer sua lei. Da mesma forma, Deus Pai 'encontrou' uma maneira de estender misericórdia a nós, enquanto ainda mantém o padrão estabelecido por Sua lei e pune o pecado: “Sendo justificados gratuitamente por Sua graça, por meio da redenção que está em Cristo Jesus, a quem Deus estabeleceu como propiciação por Seu sangue, por meio da fé, para demonstrar Sua justiça, porque em Sua paciência Deus passou os pecados que foram anteriormente cometidos, para demonstrar no tempo presente a Sua justiça, para que possa ser justo e justificador daquele que tem fé em Jesus” (Romanos 3:24-26).


Na Cruz vemos a sabedoria de Deus em que Ele não compromete Sua própria santidade nem a necessidade de um remédio para nossos pecados. Jesus, o Deus-homem, toma sobre Si o castigo que nos é devido, proporcionando uma propiciação, ou um apaziguamento da ira de Deus, para que possamos aproximar-nos Dele sem medo.


Oração

Obrigado, Senhor, por ser meu intercessor. Tu entendes minha situação, e só Tu estás qualificado para apelar a Deus em meu nome, por causa de sua obra concluída. Obrigado porque, por causa do que Tu fizeste, posso agora me aproximar do trono da graça para obter misericórdia e encontrar graça para ajudar em tempos de necessidade.


Perguntas

  • Você já viu a Providência de Deus em ação em sua vida?

  • O conhecimento da soberania de Deus nos assuntos da vida faz com que você sinta paz ou angústia? Quando meu marido foi diagnosticado com câncer aos trinta e cinco anos, foi um grande conforto para mim saber que nossa situação não pegou Deus de surpresa, e porque Ele planejou que isso acontecesse em nossas vidas, Ele também seria conosco. E ele estava.


Respostas

  • Ore por aqueles que têm autoridade “para que possamos levar uma vida tranquila e pacífica em toda a piedade e reverência” (1 Timóteo 2:2).

  • Ore por aqueles que estão na liderança em sua vida; em sua casa, em seu trabalho, em sua igreja, seu bairro, sua cidade, sua província, seu país.

  • Envie-lhes uma mensagem encorajadora e diga-lhes que está orando por eles.

Texto original: Christ in the Book of Esther

Fonte: https://the-scarlet-thread.com/2012/07/23/christ-in-the-book-of-esther/

Tradução: Tiago Silva

346 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo